Flamengo visita Goiás para manter distância na liderança do Brasileirão

Rubro-negro é o líder da competição, com 67 pontos, 7 a frente do Palmeiras, segundo colocado. Rodada tem mais 3 partidas hoje.

| CAMPO GRANDE NEWS / GABRIEL NERIS


Atacante Gabriel vive grande fase no ataque do Rubro-negro (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Quatro partidas da 29ª rodada do Campeonato Brasileiro estão marcadas para a noite desta quinta-feira (31), entre elas Goiás x Flamengo, a partir das 19h (de MS), no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

O Rubro-negro é o líder da competição, com 67 pontos, 7 a frente do Palmeiras, segundo colocado. O técnico Jorge Jesus não terá à disposição somente o goleiro Diego Alves, com torção no joelho, e Berrío, em recuperação.

O time titular deve contar com César; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Arrascaeta, Bruno Henrique e Everton Ribeiro; Gabriel.

Mais cedo, às 18h15, o Santos recebe o Bahia no estádio da Vila Belmiro, no litoral paulista. Às 20h30 são mais dois jogos: Internacional x Athletico Paranaense, em Porto Alegre, e Botafogo x Cruzeiro, no Rio de Janeiro.

A 29ª rodada do Brasileirão começou na quarta-feira com Atlético Mineiro 0x2 Chapecoense, Palmeiras 3x0 São Paulo, Avaí 1x3 Fortaleza, Ceará 2x0 Fluminense, Vasco 1x3 Grêmio e CSA 2x1 Corinthians.

A classificação momentânea tem o Flamengo na liderança, seguido por Palmeiras, com 60 pontos, Santos, com 52, e São Paulo, com 49. O G6 é completado com Grêmio, 47, e Internacional, com 45 pontos.

A zona de classificação para a Copa Sul-Americana, do 7º ao 13º colocado, tem Corinthians, 45, Athletico Paranaense (já classificado para a Libertadores), com 42, Bahia, 41, Goiás, com 38, Vasco, também com 38, e Atlético Mineiro, com 35.

A chamada “zona cinza', de times sem classificação para outras competições e que também escapam do rebaixamento, conta com Botafogo, com 33, Ceará, também com 33 pontos, e Fluminense, com 30.

O CSA abre a zona de descenso para a Série B de 2020, com 29 pontos, Cruzeiro, também com 29, Chapecoense, com 21, e Avaí, com 17.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE