Quadrilha que roubou casa de idoso é presa com três carros roubados

A polícia acredita que o grupo tenha feito outras vítimas pela cidade.

| TOP MíDIA NEWS/DANY NASCIMENTO


Crédito: Dany Nascimento

Uma quadrilha formada por quatro assaltantes foi presa por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furto). Bruno Eduardo Tangerino Franco, 20 anos, Akson Peixoto da Silva, 28 anos, Diego e Silva Ribeiro, 24 anos, e Wesley Matheus Brum Rodrigues, 21 anos, são acusados de invadir a casa de um idoso de 76 anos no bairro Colibri, em Campo Grande.

O grupo bateu e amarrou a vítima no imóvel, conseguindo fugir com dois veículos e vários objetos. De acordo com o delegado Matheus Zampieiri, Bruno, Akson e um terceiro que já foi identificado pela polícia, mas permanece foragido, entraram no imóvel e renderam a vítima.

“Eles entraram na casa do idoso com intenção e roubar os carros. Como dentro dos veículos tinha brinquedos e outros objetos porque o dono é comerciante, eles levaram também. Eles também pegaram dois televisores da residência e fugiram. Eles tinham intenção de vender os carros aqui na cidade mesmo”, diz o delegado.

Segundo o delegado, a polícia conseguiu prender Bruno e Akson, que confessaram o crime. Eles levaram os policiais até uma outra casa, na região do bairro Rouxinóis, onde os dois veículos roubados estavam escondidos. “Quando chegamos no local, os dois carros estavam saindo da garagem. Eles não obedeceram a ordem de parada e empreenderam fuga. Eles foram perseguidos e viraram em uma rua sem saída, onde tem uma cratera, eles caíram dentro dessa cratera, danificando os veículos e foram presos”.

De acordo com o delegado, o grupo utilizou o carro de Bruno, um Gol de cor branca, para praticar o roubo de um veículo Gol, de cor preta. Com o Gol furtado, os bandidos foram até a casa do idoso e roubaram dois veículos Fiesta, que estavam na garagem. “A quadrilha é formada por cinco, o outro individuo já foi identificado e será preso nas próximas horas”.

Conforme Zampieri, a polícia aguarda outras vítimas da quadrilha. “Com a divulgação da foto deles, outras vítimas podem reconhecê-los como autores de outros crimes. Quem reconhecer tem que procurar a delegacia para registrar o ocorrido e tentar recuperar os objetos roubados. O Bruno e o Akson respondem por roubo majorado e associação criminosa. Já Diego e Wesley respondem por receptação e associação criminosa. O dono da casa onde os veículos foram encontrados também foi detido, mas ouvimos ele e a casa é do pai de um dos bandidos, ele disse que ia deixar os carros lá e entendi que ele realmente não tem participação, porque não sabia que eram produtos de roubo”.  



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE