Polícia usa drone para localizar área desmatada ilegalmente em MS

O infrator foi notificado a apresentar um Prada (Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada) junto ao órgão ambiental estadual.

| DOURADOSNEWS / DA REDAçãO


As imagens foram feitas com a ajuda de drone - Crédito: Divulgação

Com uso de drones e GPS, Policiais Militares Ambientais de Cassilândia realizaram fiscalização em uma fazenda no município na segunda-feira (10) à tarde e localizaram e caracterizaram o uso do solo atual, de um desmatamento realizado sem a licença ambiental de 76 hectares de vegetação nativa.

O crime foi identificado por imagem de satélites, o qual ocorrera entre os meses de julho de 2016 a fevereiro de 2017, conforme os comparativos nas imagens.

A área já estava com plantio de pastagem. Parte da madeira proveniente da vegetação desmatada encontrava-se em leiras no local. As atividades foram interditadas e o infrator, de 72 anos, residente em São José do Rio Preto (SP), foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 28 mil. Ele também responderá por crime ambiental com pena de três a seis meses de detenção. 

O infrator foi notificado a apresentar um Prada (Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada) junto ao órgão ambiental estadual.

As imagens do drone de delimitação da área afetada com uso de GPS servem para caracterização do tipo de uso da área para emissão de relatório que irá subsidiar o processo administrativo relativo à multa ambiental, que será julgado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul). 

Os documentos também serão encaminhados ao MPE (Ministério Público Estadual), para subsidiar a ação criminal, bem como para a possível impetração de Ação Civil Pública de Reparação de Danos.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE