Douradina ocupa o 2º lugar com maior incidência de casos da Covid-19 em MS

Três primeiros índices são registrados em cidades pequenas.

| CORREIO DO ESTADO / BRUNA AQUINO


Pequeno município na região de Dourados com pouco mais de 5 mil habitantes, Douradina ocupa hoje o 2° lugar na lista de municípios com a maior incidência de casos do novo coronavírus por 100 mil habitantes em Mato Grosso do Sul, passando até a maior região de Dourados, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Douradina apresenta incidência de 151,9% mesmo com apenas nove casos confirmados da doença. Segundo o secretário de saúde do Estado, Geraldo Resende, isso acontece porque a incidência é relacionada ao número de habitantes e não pelo número de casos. 

O município fica atrás apenas de Guia Lopes da Laguna que lidera o ranking com 1.202% e ocupa hoje 8º lugar a nível nacional. 

Segundo levantamento da secretaria de saúde por meio de boletim epidemiológico, as maiores incidências estão em menores municípios e até distritos do Estado. Isso porque além de Guia Lopes e Douradina, seguem na lista Brasilândia com 126,3% e Jardim com 88,1%. 

Mato Grosso do Sul registrou em apenas 24 horas 53 novos confirmados, sendo 20 deles apenas em Campo Grande que soma hoje 222 casos e cinco mortes. Em Dourados foram registrados quatro casos da doença, sendo um deles um bebê de 2 anos de idade.

Atualmente, 434 pessoas cumprem o tratamento do isolamento domiciliar e 267 pessoas no Estado já estão curadas da doença. 

OCUPAÇÃO DE LEITOS 

Questionado por  um internauta sobre a ocupação dos leitos por pessoas de outros estados, Resende explicou que a uma troca de ajuda entre os estados. “Primeiro é preciso dizer que o SUS é um sistema público, nós não podemos barrar ninguém que procura atendimento, tem pacientes de outros estados aqui, assim como outros estados têm pacientes do MS lá, como Mato Grosso, por exemplo', disse. 

Resende também destacou a união de forças com países vizinhos. “Há uma demanda dos países vizinhos, o Paraguai e a Bolívia,  nós estamos preparados para atender nossa gente, se caso for necessário atender nossos irmãos, para o nosso estado o mais importante é preservar vidas e vamos fazer isso no decorrer da pandemia', finalizou.


Curta a página JORNAL RADAR MS e seja o primeiro a saber de todas as notícias do Mato Grosso do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE