Prefeitura de Douradina notifica JBS/Seara e solicita suspensão temporária das atividades da empresa

O prefeito solicitou imediato acesso ao plano de biossegurança do frigorífico.

| FLáVIO AZEVEDO / RADAR MS


A Prefeitura de Douradina, na pessoa do prefeito de professor Jean Sérgio Clavisso Fogaça, notificou no último sábado (22) o Frigorífico do Grupo JBS (Seara Alimentos Ltda.), situado na BR-163 em Dourados-MS, cobrando informações das estratégias daquela empresa para contenção das contaminações relacionadas ao novo coronavírus (Covid-19), bem como a possibilidade de suspensão das atividades e/ou dispensa temporária remunerada dos funcionários residentes em Douradina.

De acordo com o prefeito, a solicitação acontece tendo em vista que o Município de Douradina teve um aumento exponencial nos números de casos confirmados do novo coronavírus, tendo registrado até o dia 22 de maio 09 confirmações da doença [23 casos segundo boletim atualizado nesta segunda-feira]. 

Fogaça também ressalta que todos os casos confirmados de coronavírus no Município estão relacionados ao frigoríficos, sendo de funcionários que tiveram contato com colegas de trabalho infectados ou familiares e pessoas próximas a esses trabalhadores contaminados que residem no Município.

Além da cobrança por informações das estratégias e o pedido para suspensão e/ou dispensa temporária dos trabalhadores de Douradina, o chefe de executivo municipal também solicitou o imediato acesso ao plano de biossegurança do frigorífico.

O prefeito Jean Fogaça vem demonstrando grande preocupação nos últimos dias com a possibilidade de propagação de coronavírus entre os funcionários da JBS/Seara. Ele já havia direcionado anteriormente à SES (Secretaria de Estado de Saúde) o pedido para suspensão temporária das atividades. 

Tendo chegado ao Município através de trabalhadores da JBS, o novo coronavírus atinge até a presente data o total de 23 casos confirmados, além de outros 05 suspeitos e 80 pessoas cumprindo isolamento domiciliar.

A Administração Municipal destaca a importância da JBS/Seara para a região e esclarece que de forma alguma está atribuindo à ela a culpa dessa contaminação em pessoas da cidade. “A JBS é uma grande parceira do Município, que emprega cerca de 100 pessoas da cidade e é uma das maiores geradoras de empregos na região. Qualquer grande empresa do estado e do país está sujeita a este tipo de incidente nos dias de hoje, e dessa forma, nossa cobrança é para que tendo conhecimento da atual situação ela haja de forma responsável e evite que os números dessa pandemia sejam ainda maiores”, pontuou o prefeito.


Curta a página JORNAL RADAR MS e seja o primeiro a saber de todas as notícias do Mato Grosso do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE