Londres Machado é um dos deputados mais atuante em MS

O deputado é o terceiro mais atuante em MS.

| RADAR MS


Deputado Londres Machado, líder do G-11.

Em consulta realizada pela Ranking Comunicação e Pesquisas para avaliar o mandato dos deputados estaduais, o tucano Paulo Corrêa, presidente da Assembleia Legislativa, alcançou a melhor pontuação: 5,53%. Ele foi o único a ultrapassar os 5%, enquanto João Henrique Catan (PL) obteve a pontuação mínima: 1%.

Foram entrevistadas por telefone 1.700 pessoas a partir dos 16 anos, no período de 20 a 26 deste mês de maio em 20 municípios: Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã, Navirai, Nova Andradina, Aquidauana, Sidrolândia, Paranaíba, Maracaju, Coxim, Amambaí, Rio Brilhante, Caarapó, Costa Rica, São Gabriel do Oeste, Miranda, Ivinhema e Aparecida do Tabuado. A Ranking adotou um intervalo de confiança de 95% e margem de erro de 2,5%, para mais ou para menos.

A segunda melhor avaliação é do emedebista Márcio Fernandes (4,65%).

Em seguida aparece Londres Machado (PSD). A liderança de Londres Machado implica, também, na condução dos trabalhos com nuances políticas justamente pelas condições suprapartidárias do G-11 formado por representantes do Solidariedade, Republicanos, PSL, PP e PTB.  Exercendo mandatos, sempre como deputado estadual há mais de quatro décadas, Londres Machado foi também por sete vezes presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e acumula, portanto, experiência. Além disso, em momentos de crise política no Estado, assumiu o governo em duas ocasiões. 

Abaixo dos 3% estão Felipe Orro (PSDB), com 2,88%; Coronel David (sem partido), com 2,35%; Gerson Claro (PP), com 2,29%; Cabo Almi (PT), com 2,24%; Capitão Contar (PSL), com 2,12%; Rinaldo Modesto (PSDB), com 2,06%; e Zé Teixeira (DEM), com 2%. Abaixo de 2%: Antonio Vaz (Republicanos), com 1,94%; Herculano Borges (Solidariedade), com 1,82%; Jamílson Name (sem partido), com 1,76%; Eduardo Rocha (MDB), com 1,70%; Onevan de Matos (PSDB), com 1,65%; Pedro kemp (PT), com 1,29%; Evander Vendramini (PP), com 1,24%; e João Catan (PL), com 1%. Não souberam, não responderam ou não acompanham o trabalho dos deputados 36,25%.


Curta a página JORNAL RADAR MS e seja o primeiro a saber de todas as notícias do Mato Grosso do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE