Prefeitura de Caarapó antecipa 13º e injeta R$ 3,7 milhões na economia local

Em meio à pandemia, uma boa notícia que reflete positivamente na economia do município: a prefeitura está liberando hoje (30) R$ 3.717.573,92.

| CAARAPO NEWS


André Nezzi assina liberação de recursos, observado pelo secretário de Administração e Finanças, Ênio Vasconcelos. Foto: Dilermano Alves

Em tempos de pandemia, não há como negar que a economia é um setor que está sofrendo forte retração. As áreas de indústria, comércio e prestação de serviços estão enfrentando grandes dificuldades para sobreviver em razão das implicações decorrentes das medidas de isolamento social e de redução da circulação de pessoas adotadas pelos governantes como meio de evitar a propagação do coronavírus. Esse reflexo negativo é sentido especialmente nos pequenos municípios, cuja economia está baseada no comércio de pequeno porte e na prestação de serviços. É o caso de Caarapó, onde não é raro encontrar pequenos comerciantes reclamando da redução de faturamento.

Para fazer frente à pandemia, o prefeito André Nezzi (PSDB) adotou algumas medidas que privilegiam a preservação da vida. Mas buscou reduzir os impactos dessas decisões na economia local. O dirigente argumenta que todas as medidas foram analisadas tecnicamente, a fim de que a classe empresarial pudesse se manter e preservar os empregos de seus colaboradores. O fato é que o Poder Público municipal está conseguindo conciliar preservação da vida humana com a economia seguindo em ritmo normal, tanto quanto possível. Os casos de Covid-19 registrados até o fechamento desta reportagem (manhã de 30 de junho) estavam em níveis considerados “normais” para a média da região da Grande Dourados: eram 24, sem internações ou óbitos.

Em meio à pandemia, uma boa notícia que reflete positivamente na economia do município: a prefeitura está liberando hoje (30) R$ 3.717.573,92 referentes ao pagamento dos vencimentos da segunda quinzena de junho e antecipação da primeira parcela do 13º salário dos servidores municipais.

André Nezzi afirma que a iniciativa tem por objetivo valorizar os servidores municipais, além de manter aquecida a economia do município em um momento atípico para todos por conta da pandemia. “Enquanto muitos municípios sequer têm conseguido manter a folha de pagamento em dia, Caarapó se mostra diferente”, sublinha o dirigente. “Conseguimos também expandir o auxílio alimentação a um número maior de funcionários com remuneração mais baixa, com isso contribuindo também para melhorar as vendas do comércio local”, acrescenta o prefeito.

Aliado a tudo isso, registre-se que muitas obras estão em andamento na cidade, várias delas tocadas com recursos próprios. O prefeito justifica a situação positiva das finanças municipais ao rígido controle de gastos adotado pela administração municipal, aliado a um rigoroso planejamento de ações com reserva de recursos financeiros. A fórmula, segundo o dirigente, “é sempre gastar menos do que se arrecada para poder respirar em tempos de crise”.


Curta a página JORNAL RADAR MS e seja o primeiro a saber de todas as notícias do Mato Grosso do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE