Fazendeira é multada em R$ 56 mil por causar incêndio no Pantanal

Fogo começou em amontoado de madeira e se espalhou e a PMA ressalta que não há permissão para uso do fogo no Estado.

| ANA BEATRIZ RODRIGUES / CAMPO GRANDE NEWS


Amontuado de madeira queimada na região de Aquidauana. (Foto:Divulgação/PMA)

Uma equipe da PMA (Policia Militar Ambiental) de Aquidauana, que trabalha na prevenção e repressão aos incêndios no Estado, autuou a proprietária de uma fazenda na região do Pantanal de Rio Negro por causar incêndio em mais de 56 hectares de pastagem e vegetação nativa. O flagrante aconteceu ontem (22), durante ações da operação Focus.

Na fazenda da mulher, a equipe localizou o uso do fogo em madeiras que estavam amontoadas, produto de um desmatamento legalizado, que se alastrou por uma área de pastagem, queimando também vegetação nativa em alguns capões.

A Policia Ambiental ressalta-se que não há permissão para uso do fogo no Estado.

Os Policiais extinguiram os focos de incêndio que ainda existiam e mediram a área queimada com uso de GPS, que perfez 56 hectares. A Infratora (84), residente em Campo Grande, foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 56.000,00. Ela também poderá responder por crime ambiental de poluição, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão.

No Estado, neste período mais seco, a Portaria do IMASUL nº 797, de 24 de junho de 2020 suspendeu as Autorizações Ambientais de queima controlada pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias para as áreas rurais.


Curta a página JORNAL RADAR MS e seja o primeiro a saber de todas as notícias do Mato Grosso do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE