MS fecha pior semana desde setembro, com mais de 4 mil infectados em 7 dias

Só hoje são 917 casos novos; a última média móvel tão alta foi registrada há 8 semanas.

| ÂNGELA KEMPFER / CAMPO GRANDE NEWS


Mulher tem temperatura aferida em Campo Grande. (Foto: Henrique Kawaminami)

O número deste sábado (21) volta a ser tão alto como no auge da covid-19 em Mato Grosso do Sul. São 917 novos casos, mais da metade deles em Campo Grande que registrou 524 infectados desde ontem.

Outras 5 pessoas morreram vítimas do coronavírus, 4 na Capital e 1 em Jardim. As vítimas têm entre 47 e 88 anos, todos com agravantes como doença cardiovascular crônica, obesidade, diabetes, doença neurológica crônica ou hipertensão. Em Mato Grosso do Sul, 1.718 na pandemia, 737 em Campo Grande, que representa 42,3% do total de óbitos.

Com a atualização, o Estado fecha a 47ª semana epidemiológica com 4.080 testes positivos, 41,27% a mais que na semana anterior, que teve 2.882 infectados. O combate à doença retrocede 8 semanas, atingindo o mesmo patamar de setembro.

Na média móvel, os últimos 7 dias somaram 582 casos a cada 24 horas, quantidade superada apenas pela 39ª semana, que fechou com 624 casos ao dia.

O número de pessoas internadas segue praticamente o mesmo: 295 contra 296 de ontem. Já em UTIs são mais 4 pacientes em relação a sexta-feira. Do total, 5 crianças estão em Unidades de Terapia Intensiva, 3 ainda sob suspeita e 2 com confirmação para covid.

Melhorou um pouco a média de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva. Na Macrorregião de Campo Grande, caiu de 79% ontem para 77% hoje, A Capital tem o maior índice. Em segundo aparece Dourados (62%), depois Corumbá (51%) e Três Lagoas (52%).

Ainda há 4.133 amostras sem resultados divulgados, sem encerramento nos sistemas das prefeituras.

Hoje, do total de casos notificados no Estado, 27,8% dão positivo. Em Corumbá, esse índice sobe para 30%, o maior de Mato Grosso do Sul.


Curta a página JORNAL RADAR MS e seja o primeiro a saber de todas as notícias do Mato Grosso do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE