Detento é executado na frente do presídio em Campo Grande

Juliano saía do presídio quando foi surpreendido por um homem em uma motocicleta que fez mais de dez disparos em sua direção.

| JD1 NOTíCIAS/MARCOS TENóRIO


Identificado como Juliano Pereira, 42 anos, o homem executado com mais de 10 tiros, de pistola 9 mm e ponto 40, na manhã desta segunda-feira (30), em frente a portaria do Presídio da Gameleira em Campo Grande, na zona rural de Campo Grande.

Os disparos aconteceram por volta das 6 horas da manhã desta segunda (30), quando Juliano saía do presídio quando foi surpreendido por um homem em uma motocicleta que fez mais de dez disparos em sua direção. A vítima morreu na hora. No local a polícia encontrou projéteis que ficaram espalhados na frente do presídio.

Segundo informações, Juliano teria mandado assassinar a ex-mulher Fabiana Aguayo Baez, 23 anos, e da irmã dela Adriana Aguayo Baez, 28 anos, depois de ter descoberto que elas estaria envolvidas com membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). As vítimas foram encontradas decapitadas e carbonizadas em uma camionete.

Segundo a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Juliano cumpria pena de 22 anos por homicídio, roubo e tráfico de drogas. Ele estava na Gameleira desde 27 de julho, deste ano.


Curta a página JORNAL RADAR MS e seja o primeiro a saber de todas as notícias do Mato Grosso do Sul.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE